GOIÂNIA: Dono dos mais R$ 1 milhão abandonado em aeroporto aparece. - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
Home » , » GOIÂNIA: Dono dos mais R$ 1 milhão abandonado em aeroporto aparece.

GOIÂNIA: Dono dos mais R$ 1 milhão abandonado em aeroporto aparece.

Publicado por Redação na sábado, 8 de março de 2014 | 10:53



 Do O Hoje.
Veiculo entrando no estacionamento do aeroporto.
Foto: Reprodução / TV Anhanguera
Chega o fim do mistério a cerca do dono dos R$ 1,364 milhão em reais e dólares, deixados no Fiat Strada abandonado no Aeroporto Santa Genoveva. Na tarde desta sexta - feira (7), um homem – que não teve o nome revelado – se apresentou à Superintendência da Polícia Federal (PF) como o proprietário do dinheiro.

Segundo a PF, o homem disse que juntou o dinheiro com a venda de casas, carros e operações em casas de câmbio, além de agiotagem. Ele não foi preso por ter se apresentado espontaneamente. Conforme a PF, o dinheiro não deixou de ser ilegal.

A polícia informou ainda que o homem possui relação com suspeitos. O homem disse a polícia que deixou o carro no aeroporto na noite de 26 de fevereiro. Ele disse que estaria sendo perseguido e que suspeitava que alguém sabia do dinheiro. Afirmou que a quantia seria maior do que a que chegou até a Polícia Federal.

Até ontem, antes de o homem se apresentar como o dono do dinheiro, uma pessoa já foi ouvida formalmente pela Polícia Federal para tentar solucionar o caso do dinheiro encontrado. Conforme o delegado da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Delepat), Marcel de Oliveira, a PF chegou até a jovem, que não terá o nome revelado para não prejudicar as investigações, por meio de contas encontradas dentro do veículo. A estudante, que é de Ituiutaba (MG), mora em uma dos endereços das correspondências. No mesmo município mineiro, há um registro de multa no veículo deixado no aeroporto. Na casa, foram encontrados documentos que remetem ao veículo.

A jovem permitiu que a PF efetuasse a busca e apreensão na residência. Ela afirmou que não sabia nada sobre o dinheiro e que tomou conhecimento do caso pela imprensa. O delegado afirma que sete pessoas já foram identificadas, mas também não terão os nomes divulgados. Até o momento, não é possível afirmar se essas pessoas possuem envolvimento com política. Algumas delas são residentes em Minas Gerais.

A PF chegou até elas por meio dos documentos do carro e encontrados no interior do veículo. Algumas contas, como de energia e saneamento, foram pagas no mesmo dia em que o veículo foi abandonado.

Entre as pessoas identificadas, apenas uma possui passagem pela polícia, pelo crime de tráfico de drogas. Esta é, inclusive, uma das principais linhas de investigação da PF. “Uma linha de investigação que se fortalece é a possibilidade do envolvimento de agiotagem, tráfico de entorpecente, casas de câmbio ou até mesmo a evasão de divisas. Temos elementos que ainda não podemos divulgar, mas que permitem à polícia encaminhar a investigação nesse sentido”, afirma o delegado. No entanto, nenhuma hipótese foi descartada pela PF, como uso do dinheiro para compra de votos no período eleitoral ou até mesmo o pagamento de um resgate de seqüestro.

A denúncia inicial feita por telefone à Polícia Militar era de que o dinheiro deixado no estacionamento era proveniente de explosões de caixa eletrônico. No entanto, o delegado explica que poucas notas possuem manchas de tinta, o que caracteriza essa prática. Uma falha técnica no sistema da PM fez com que a ligação telefônica não fosse gravada. Os dois policiais militares que atenderam a ocorrência já foram ouvidos pela PF.

O carro deu entrada no estacionamento do aeroporto na noite do dia 26. Imagens do circuito interno de segurança foram repassadas pela empresa responsável pelo estacionamento do aeroporto à PF, que já identificou o motorista do carro. Ele chegou sozinho ao local, mas não é possível ver como ele foi embora. Segundo o delegado, ele será ouvido em breve.

A oitiva da proprietária do veículo também está agendada. Os advogados dela procuraram a Polícia Federal, informando que a cliente está disposta a prestar esclarecimentos. De acordo com o Marcel de Oliveira, ainda não é possível afirmar que qualquer documento encontrado no carro seja falso, mas o veículo será periciado para verificar se não se trata de uma clonagem.
Clique e Compartilhe
:

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso