CIDADES: Médica é presa por mandar cortar o pênis do ex-noivo em MG. - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
Home » , » CIDADES: Médica é presa por mandar cortar o pênis do ex-noivo em MG.

CIDADES: Médica é presa por mandar cortar o pênis do ex-noivo em MG.

Publicado por Redação na quarta-feira, 2 de abril de 2014 | 19:27

Veja só até que ponto chegou o fim de um noivado em Minas Gerais. Myriam Priscilla de Rezende Castro foi condenada a seis anos de reclusão por ter mandado dois homens cortarem o pênis do ex-noivo dela, Wendel José de Souza, que terminou o relacionamento três dias antes do casamento. O crime ocorreu em 2002, na cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata. A informação é do site "EM".

Revoltada diante do término, conforme a investigação da Polícia Civil (PC), Myriam e o pai dela contactaram dois homens e acertaram com eles a mutilação de Wendel. A vítima foi rendida pelos criminosos quando estava na companhia do irmão, que desmaiou ao presenciar a cena de violência. Os homens usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e disseram que estavam cometendo o ato a mando da mulher. Além disso, Wendel teve o carro e a casa incendiados após o fim do noivado.

Ainda segundo a PC, após o fato, Myriam mudou-se para Barbacena, onde atuou como médica e morou até 2013. No fim do ano passado, partiu para o interior de São Paulo.

A médica foi presa pela PC nesta terça-feira (1º), no interior de São Paulo, e nesta quarta - feira (2) foi encaminhada para Penitenciária Feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte. De acordo com o advogado de defesa da mulher, Marcelo José Cerqueira Chaves, a defesa aguarda o julgamento de uma revisão criminal manejada contra a condenação. “Surgiram novas provas que dão conta da inocência da minha cliente. Vamos aguardar o julgamento da revisão, que ocorrerá no próximo dia 14, para ver que decisão tomar”, explica.

Ainda de acordo com Chaves, caso o resultado do julgamento seja positivo, Myriam ganhará a liberdade. Caso seja negativo, a defesa vai pedir adequação do regime, já que a médica foi condenada em regime semi-aberto. A revisão criminal corre pelo 1º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Da redação com informações do EM.
Clique e Compartilhe
:

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso