POLÍTICA: Vereador Edmundo Gomes é eleito presidente da câmara de Cabeceiras - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » » POLÍTICA: Vereador Edmundo Gomes é eleito presidente da câmara de Cabeceiras

POLÍTICA: Vereador Edmundo Gomes é eleito presidente da câmara de Cabeceiras

Publicado por Bruno Soares na terça-feira, 15 de dezembro de 2015 | 10:29

Sessão teve bate boca, desistência de candidatura e polêmica.
Por 5 votos a 4 Edmundo Gomes é eleito presidente pela segunda vez na sua carreira política.


(Foto: Byn Wanderson)
A câmara escolheu na noite de quinta – feira (10) a nova mesa diretora em meio a discussão acalorada. Por 5 votos a 4, levando o presidente Batista Lima (PR) a desempatar, a chapa do vereador Edmundo Gomes (PSB) venceu a eleição.

As chapas foram montadas ali mesmo, na sala de reuniões da câmara após a sessão ordinária das quintas – feiras. Após 15 minutos reunidos para definir quem iria disputar a presidência da casa de leis, o presidente Batista Lima convocou os vereadores para retornarem aos seus postos e fez o anuncio dos candidatos e suas composições, que ficou da seguinte forma.

1º chapa:
Presidente: Edmundo Gomes (PSB)
Vice e primeiro secretário: Batista Lima (PR)
Segundo secretário: Gerson Ataídes (PSD)
Suplente: Dijalma Inocenço (PSL)

2º chapa:
Presidente: Célcio Basílio (PROS)
Vice: Everaldo Torres (PTB)
Primeiro secretário: Renato Xavier (PTB)
Segundo secretário: Manoel Teixeira (PV)
Suplente: Walquite Lopes (PTB)

Após a divulgação das chapas, o presidente deu a palavra para os candidatos pedirem no plenário o voto. O primeiro foi Edmundo Gomes a discursar e pedir o voto. O candidato fez agradecimentos aos companheiros e falou em união para comandar os trabalhos da casa.
“Nós vamos trabalhar unidos, aqui não é só um presidente, somos nove vereadores que vai administrar essa casa”, ressaltou Edmundo.

Para finalizar, Edmundo falou que não irá decepcionar, caso vencesse a eleição. “Pode ter certeza que eu vou fazer o papel igual em 2008. Jamais, jamais vou decepcionar o meu pai que aqui está presente. Muito obrigado pelo senhor estar sempre ao meu lado”, concluiu
Já o candidato, vereador Célcio Basílio fez desabafo diante da casa cheia e os ouvintes da Interativa que acompanharam a transmissão ao vivo.

“A gente tinha tão pouco valor e hoje a gente está decidindo uma eleição da mesa diretora, uma como presidente e a outra como vice-presidente. Eu tive apenas 174 votos e saíram muitos boatos durante a semana que, como uma pessoa com menos de 200 votos seria presidente da câmara. Quero dizer aqui para aquelas pessoas mal informadas, que todos os vereadores aqui, desde o primeiro ao último colocado tem o mesmo valor”, desabafou o vereador.

Emocionado durante o discurso, Célcio acabou desistindo de disputar o cargo de presidente, agradeceu aos amigos que o indicaram para liderar a chapa e preferiu retirar a candidatura. Ainda segundo o parlamentar, o motivo é questão de honra, não ferir a amizade com os companheiros, Walquite Lopes, Everaldo Torres, Renato Xavier e Manoel Teixeira que formariam uma chapa. Os quatro faltaram as sessões anteriores visavam mudança no legislativo e eram contrários ao que dizem ser um sistema ultrapassado de eleição da mesa diretora.

Após a decisão de Célcio em retirar sua candidatura, uma nova chapa foi formada ali mesmo na bancada. Mas antes, o discurso do vereador Célcio não agradou e convenceu alguns companheiros, como por exemplo Walquite Lopes que, rebateu, dizendo que o companheiro feriu a amizade e disse ainda que havia participado de quatro reuniões em que o próprio Célcio pediu apoio para disputar a presidência.

“Muito me admira o vereador Célcio falar ne compromisso e honra. Fez quatro reuniões com nós para o apoiar para presidente. Ele vem falar em honra, comprometimento que ele já tinha dado a palavra. Então por que ele reuniu com nós? Feriu nossa amizade sim Célcio, você falar que não feriu, feriu sim. Você provou quem são seus amigos. Até hoje nos colocamos você na chapa porque prometeu que iria ser candidato”, rebateu Walquite.
Logo em seguida, Célcio Basílio pediu a palavra para esclarecer os questionamentos do companheiro. Confirmou as reuniões, mas disse que não garantiu a candidatura e que estava analisando a possível candidatura.

“Fazer uma reunião e conversar é uma coisa. Agora eu nunca dei a palavra que seria candidato, a gente estava conversando, analisando, porque dentro da política existe muita manobra, existe muitos golpes. A gente tem que observar para saber até aonde vai esses golpes. Mas pela experiência que a gente tem, analisando as coisas eu vi que estava tendo um mal em pessoa comigo. Não sei, tinha algumas pessoas tentando me dar um golpe, tentando me colocar num fogo e por bastante gasolina. Por isso temos que conversar e analisar para ver se vai valer a pena. Eu não sei se vocês estão querendo me fazer o bem ou mal. Então a minha decisão é de não ser candidato”, justificou.

O vereador Dijalma Inocenço levantou a voz e disse que recebeu possíveis várias propostas para apoiar alguma eventual chapa.

“A gente fica um pouco revoltado porque eu acho, que aqui deve ser uma mina de ouro, porque a gente teve muita proposta. Cabeceiras hoje vive essa situação, porque muitos políticos antigamente se vendiam e hoje tem político aqui que não se vende, e nós temos que mudar isso, somos companheiros, somos nove vereadores e vamos olhar mais para nossa cidade que hoje é uma vergonha, hoje você não consegue nada, a cidade está um lixo”, disse Dijalma.

Manoel Teixeira propôs mudanças no regimento interno da câmara, principalmente na forma de eleição da mesa diretora. O parlamentar classificou o atual sistema como “rasteira”.

“Há uma necessidade em mudar esse processo. Esse modelo de eleição implantado na câmara é uma afronta a todos nós como sociedade, isso é uma afronta a todos os Cabeceirenses. Esse modelo é uma afronta a nossa dignidade. No início do próximo ano eu vou entrar com uma proposta de mudança desse modelo no regimento interno. Precisamos criar um mecanismo de controle para regular essas questões. Nós não podemos viver com essa imoralidade mais”, discursou o vereador Manoel Teixeira que, após a desistência de Célcio Basílio a disputa da presidência, encabeçou a segunda chapa.

A chapa ficou assim.
Presidente: Manoel Teixeira (PV)
Vice: Walquite Lopes (PTB)
Primeiro secretário: Renato Xavier (PTN)
Segundo secretário: Everaldo Torres (PTB)

Após todos opinarem, deu início a votação, tendo na disputa a chapa do vereador Edmundo Gomes e Manoel Teixeira. Cada chapa recebeu quatro votos, terminando empatada a disputa, cabendo o presidente Batista Lima decidir. Batista então deu seu voto a chapa 1, do vereador e Edmundo Gomes.

Como os vereadores votaram.
Gerson Ataídes – Edmundo Gomes
Walquite Lopes – Manoel Teixeira
Dijalma Inocenço – Edmundo Gomes
Célcio Basílio – Edmundo Gomes
Everaldo Torres – Manoel Teixeira
Renato Xavier – Manoel Teixeira

Edmundo e Manoel votaram em suas referidas chapas. O presidente Batista Lima vou na chapa do Edmundo Gomes, ficando 5 a 4 o placar. 

Mesa diretora eleita para 2016. (Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)

Esse será o segundo mandato de presidente do vereador Edmundo, que já presidiu a casa em 2008. Edmundo assumirá o cargo no dia 29 de dezembro. O mandato tem duração de 1 anos, iniciando no dia 1º de janeiro e término no dia 31 de dezembro de 2016.

Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 radiosaovivo.net /
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso