FUTEBOL AMADOR: Cabeceiras conquista o Tri fora de casa e novamente nos pênaltis - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » , , » FUTEBOL AMADOR: Cabeceiras conquista o Tri fora de casa e novamente nos pênaltis

FUTEBOL AMADOR: Cabeceiras conquista o Tri fora de casa e novamente nos pênaltis

Publicado por Bruno Soares na terça-feira, 20 de outubro de 2015 | 10:49


A história se repetiu, três finais, três títulos decididos em cobranças de pênaltis, em 1991 com o São Miguel em Paracatu (MG), 2014 em Cabeceiras no estádio Divinão e agora, 2015 em Unaí (MG). Dessa vez o palco da festa foi o estádio Municipal Urbano Adjuto em tarde de sábado (17) com arquibancadas lotadas, presença de centenas de torcedores Cabeceirenses, que invadiu o território mineiro para empurrar o Cabeceiras que buscava reverter o placar construído pelo Feijão Cariane no Divinão, vencendo por 1 a 0 na primeira partida da final.

O jogo
Primeiro Tempo

Momento do gol de Anderson, segundo do Cabeceiras.
(Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)
Cabeceiras precisava vencer por dois gols de diferença para conquistar o tricampeonato sem a necessidade de levar a decisão para os pênaltis. O objetivo estava sendo alcançado, quando saiu na frente aos 7 minutos do primeiro tempo com gol de Guga, que chutou fraco de fora da área em direção ao gol e contou com a contribuição do goleiro Renê que falhou. Parecendo que estava jogando em casa, o Cabeceiras dominou boa parte do primeiro tempo e não demorou muito, voltou a balançar a rede adversária com um belo gol do Anderson, aos 12 minutos jogando a bola por cima do goleiro.

O placar de 2 a 0 dava o título para o time goiano, mas ainda tinha muito jogo pela frente. Tudo se encaminhava para uma conquista tranquila, time jogando para frente e com a marcação firme. Mas do outro lado, uma equipe forte, bem postada em campo, que não chegou a toa na final e não se abateu com os dois gols. Prova disso, foi em busca do resultado favorável. A partir daí o jogo ficou aberto, ataque contra-ataque, o popular “bola lá e cá”. Mesmo com o sol forte castigando os atletas, que obrigou arbitro Wiliam a interromper a partida para que os jogadores pudessem se hidratar.

Ricardinho, de pênalti diminui.
(Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)
O jogo era corrido e o Feijão Cariane conseguiu diminuir o placar em cobrança de pênalti. VamBaster foi derrubado pelo goleiro Gilson e o arbitro apontou para marca da cal. Assim como foi jogando em casa, o Cabeceiras sofreu o segundo gol na final em pênalti bobo. Na cobrança, assim como no primeiro jogo, Ricardinho converteu e diminuiu o placar. No agregado estava empatado, 2 x 2 e esse resultado levaria a disputa do título para os pênaltis. Vambaster no finzinho do primeiro tempo perdeu uma das claras oportunidades de gol do Feijão Cariane. De frente para o goleiro Gilson, ele chutou por cima do goleiro Cabeceirense. E assim terminou o primeiro tempo.

Segundo Tempo
(Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)
A segunda etapa começou no pique da primeira, porém, a partir dos 15 minutos, o Feijão Cariane entrou decidido a ganhar o jogo e evitar as cobranças de pênaltis. E não foi fácil para o Cabeceiras segurar o placar e a pressão. Faltando 15 minutos para o término da partida, os jogadores Cabeceirenses começaram a sentir o peso do jogo. Era ataque contra defesa. O Cabeceiras não conseguia prosseguir com as jogadas e as melhores oportunidades ficou com o time mineiro.

(Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)
A cada saída de bola um jogador do Cabeceiras desabava no gramado do estádio Urbano Adjuto. Gilson trabalhou bastante no segundo tempo, fez importantes defesas evitando que o Feijão Cariane fizesse o segundo gol para liquidar a partida, e contou também com a sorte. Uma bola na trave, aos 30 minutos do Roniel, fez a torcida Cabeceirense calar no estádio. O troco veio aos 46 minutos, em cobrança de falta do jogador Ferson, o atacante Léo Jaime de cabeça por pouco não mata a partida. Estourando os acréscimos, o árbitro apitou o fim do tempo normal e, mais uma vez, o título foi decidido nos pênaltis.

Pênaltis
Nas cobranças o Cabeceiras foi mais feliz e converteu os cinco.
- Ferson
- Léo Jaime
- Vitor
- Wanderson
- Guga

Feijão Cariane
- Ricardinho
- Walisse
- Brinquinho
- Binha (não converteu)
- Renê (goleiro)

Assista abaixo as cobranças de pênaltis

Ouça a narração na cobrança dos pênaltis.

Ficha técnica:

Cabeceiras

1 – Gilson
20 – Fabrício
18 – Pancinha
32 – Pedrinho
33 – Vitor
30 – Ferson
27 – Glauber
8 – Sávio
27 – Wanderson
29 – Léo Jaime
25 – Guga

Reservas:

Josimar
26 – Coxinha
28 – Baiano
5 – Cleiton “Purguinha”
31 – Nico
21 – Matheus

Técnico: Tico

Feijão Cariane:

1 – Renê
2 – Samuel
13 – Betão
4 – Binha
6 – Brinquinho
15 – Patrick
7 – Luan
21 – Douglas
8 – Tufão
16 – Vambaster
9 – Ricardinho

Reservas:
12 – Danilo
3 – Juninho
11 – Roniel
14 – Tatuzinho
10 – Walisse
17 – Lucas
18 – Folabé
21 – Tulio
19 – Mulinha
20 – Pinguel

Técnico: Rosival

A busca do tricampeonato Regional do Noroeste de Minas não foi fácil. A equipe enfrentou outras pedreiras, além dos times mineiros bem preparados. Sem contar com o apoio financeiro da administração pública, o Cabeceiras conseguiu levantar recursos com o comércio local e empresários, amantes do esporte, como por exemplo, Luiz Inácio, que abraçou a comissão técnica e depositou sua confiança no time para mais uma vez, através do futebol, escrever e registrar no livro da história do município, que completa 57 anos de emancipação política em novembro desse ano, e levar para fora do estado goiano, a força do futebol local. A união e a força da torcida foi a principal base do time na conquista do título. Cabeceiras participou da competição como convidado. Por ser cidade que faz divisa com o estado de Minas Gerais e ter uma boa interação entre as cidades mineiras,o município goiano sempre é convidado, e também convida as cidades vizinhas para participarem de competições locais. E esse ano não foi diferente. A competição foi organizada pela Liga Desportiva de Unaí (LDU).

Galeria
FINAL DO CAMPEONATO REGIONAL DO NOROESTE DE MINAS 2015

Transmissão ao vivo
(Foto: Everson Luiz / Jornal de Cabeceiras)
Cabeceiras novamente fez história conquistando pela terceira vez o título do Campeonato Regional do Noroeste de Minas, o Bi seguido (2014 e 2015). A rádio Interativa FM também fez história, transmitindo uma partida de futebol fora do município. A equipe se deslocou da cidade e montou todo o equipamento na cabine de transmissão no estádio Municipal Urbano Adjunto, e 30 minutos antes da partida, Cabeceiras e região já acompanhava o clima do estádio na voz de Willian Freitas, Waith Sousa e Byn Wanderson.

(Foto: Bruno Soares / Interativa87)
A equipe ainda era formada por Bruno Soares na montagem e suporte técnico no estádio em Unaí e Matheus Antunes, no estúdio ao vivo em Cabeceiras. A transmissão contou ainda com a parceria do jornalista Everson Luiz, diretor do Jornal de Cabeceiras e Tibuna de Unaí.

A transmissão foi via internet e com ótima qualidade, como se o narrador e o comentarista estivessem dentro do estúdio da emissora.

O momento histórico só foi possível, porque contou com a participação do comércio local e empresários (abaixo).

 Casa de Biscoitos MB.
 Everson Luiz “Jornal Tribuna e Jornal de Cabeceiras”
 Arno Bruno Weis – Fazenda Bianco.
 Super Sobral “Breve o Herói da Economia Com Novas Instalações”
 Secretaria Municipal de Educação (Sec. Marcos Aurélio)
 Mercado Carmes “O Rey dos Preços Baixos, agora com Lanchonete e Padaria)
 Luiz Inácio “Incentivando o Esporte”
 Mega Distribuidora de Bebidas
 Construtora WR
 Rodo lanches, do amigo Douglas Araújo no terminal rodoviário em Cabeceiras
 Master, internet banda larga, Unaí (MG)
Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 radiosaovivo.net /
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso