VIOLÊNCIA: Brasil tem o maior número de assassinatos da história em 2016, aponta estudo - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » , » VIOLÊNCIA: Brasil tem o maior número de assassinatos da história em 2016, aponta estudo

VIOLÊNCIA: Brasil tem o maior número de assassinatos da história em 2016, aponta estudo

Publicado por Redação na terça-feira, 31 de outubro de 2017 | 10:37

Segundo a pesquisa, o crescimento no número de mortes foi de 3,8%, em relação a 2015. O país tem 29,9 casos por 100 mil habitantes
(Foto: Andréa Farias/ O DIA)

Em 2016, o Brasil registrou o maior número de homicídios da história. Foram 61.619 mortes violentas, uma média de sete assassinatos por hora, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (30) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Segundo a pesquisa, o crescimento no número de mortes foi de 3,8%, em relação a 2015. O país tem 29,9 casos por 100 mil habitantes.

Para o especialista de segurança Pública Benê Barbosa, parte do crescimento nos números da violência podem ser justificados pelo baixo investimento e pela má aplicação de recursos em ações de segurança pública. Benê destaca que a maior parte do investimento vai para o policiamento ostensivo e em menor volume para o investigativo, o que segundo ele “tem um efeito muito pequeno contra a criminalidade”.

Publicidade

A especialista em segurança pública do Instituto Sou Da Paz, Carolina Ricardo, concorda. “A gente pode entender melhor o perfil, entender as motivações. Saberemos qual o percentual do tráfico de drogas, qual o percentual conflitos interpessoais, e além de responsabilizar os criminosos, tomar medidas preventivas”, explicou Carolina.

Entre os estados, a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes foi registrada em Sergipe, com 64, seguido de outros estados nordestinos, como Rio Grande do Norte, com 56,9, e Alagoas, com 55,9. Entre as capitais, Aracaju, em Sergipe, também lidera a taxa de assassinatos por 100 mil habitantes, com 66,7. Em seguida vem Belém, no Pará, com 64, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul com 64,1.

(Foto: Agência do Rádio)

Latrocínios
Os números da violência no Brasil também impressionam quando são levados em consideração os latrocínios, que são roubos seguidos de morte. A taxa desse tipo de crime cresceu 57,8% em sete anos no país. De acordo com o estudo, em 2016, foram registrados 2.514 assassinatos cometidos durante o ato do roubo ou em consequência dele. Na edição anterior da pesquisa, divulgada em 2010, o número havia sido de 1.593.

O número de casos desse tipo de crime registrou aumento em 19 estados. O maior crescimento foi em Rondônia, de 124%, seguido por Tocantins, com aumento de 73% e pelo Rio de Janeiro, de 70%. Quando são comparadas a população e o número de latrocínios, o Pará aparece como estado mais violento, com 2,6 casos por 100 mil habitantes.

Na visão de Carolina Ricardo, o aumento nos casos de latrocínio deve ser analisado sob a premissa de que foi um roubo que deu errado. Já na visão de Benê Barbosa, o aumento no número de latrocínios é um claro sinal de que os bandidos se tornaram mais cruéis ao longo dos anos.

Violência policial
O número de mortes causadas por polícias aumentou 25,8% em relação a 2015: ao todo foram 4.224 pessoas foram mortas em decorrência de ações de policiais civis e militares. 99,3% das vitimas eram homens. Em relação a 2015, o número de policiais mortos também aumentou, 17,5%.

Benê avalia que as ações criminosas se tornaram mais violentas ao longo dos últimos anos. Como resultado, houve um aumento no número de casos de mortes causadas por policiais e de policiais assassinados.

Para Carolina Ricardo, a letalidade das ações policiais deve ser investigada como uma questão de segurança pública, assim como o aumento do número de assassinatos em geral.

Estupros
O número de casos de estupros chegou a 49.497 em 2016, um crescimento de 3,5%. Sobre casos de feminícidio no ano passado, foram registrados 4.657 assassinatos de mulheres, cerca de uma morte a cada duas horas. No entanto, desse total, apenas 533 casos foram classificados como feminícidio.


Da Agência do Rádio
Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso