GOIÁS: Radar móvel em rodovias goianas pode ser proibido pela Assembleia - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » » GOIÁS: Radar móvel em rodovias goianas pode ser proibido pela Assembleia

GOIÁS: Radar móvel em rodovias goianas pode ser proibido pela Assembleia

Publicado por Redação na quarta-feira, 14 de junho de 2017 | 10:21

(Foto: Reprodução/Internet)

De autoria do deputado José Nelto (PMDB), tramita na Casa o projeto de nº 2061/17, que proíbe a utilização de radar móvel, estático ou portátil nas rodovias estaduais. De acordo com a propositura, a medição das velocidades desenvolvidas pelos veículos nas rodovias estaduais seria efetuada somente por meio de instrumento ou equipamento fixo.

Em suas justificativas, José Nelto explica que a iniciativa visa acabar com o que ele denomina “indústria das multas” promovida pelo Governo de Goiás. “O fato é que a atual administração tem utilizado os radar móvel no Estado apenas com intuito arrecadatório, ou seja, visando somente a obtenção de recursos por meio da aplicação de multas nos motoristas que trafegam por nossas rodovias.”


Publicidade


O deputado afirma ainda que essa prática é contrária às normas previstas no Código de Trânsito Brasileiro; “O que se deve buscar, primeiramente, é a educação dos motoristas de forma preventiva e não apenas a sua penalização”, disse.

José Nelto divulga vídeo na rede social para falar da denúncia.

O presidente da Agetop (Agência Goiana de Transportes e Obras) Jayme Rincón, condenou a iniciativa do deputado estadual José Nelto (PMDB) de apresentar denúncia contra o Centro de Controle, Operação e Fiscalização (CCOF) no Ministério Público Estadual (MP-GO). Em um vídeo compartilhado na rede social ele diz que, . "O deputado José Nelto, numa atitude demagógica, apresentou uma denúncia contra a Agetop no Ministério Público Estadual. Ele é contra a instalação de radares, lombadas eletrônicas e câmeras de monitoramento nas GOs que cruzam o Estado".

Leia abaixo na íntegra a mensagem do Jayme Rincón
O deputado José Nelto, numa atitude demagógica, apresentou uma denúncia contra a Agetop no Ministério Público Estadual. Ele é contra a instalação de radares, lombadas eletrônicas e câmeras de monitoramento nas GOs que cruzam o Estado.

Se tivesse um pouco de coerência, o deputado deveria ter apresentado também uma denúncia contra a Prefeitura de Goiânia, que está instalando exatamente o mesmo sistema adotado com sucesso pela Agetop.

A função dessas câmeras de vigilância é dar maior segurança para quem trafega pelas nossas GOs. No pouco tempo em que estão em ação, nós já conseguimos identificar motoristas atropelando pedestres, ciclistas e motociclistas, não dando assistência e fugindo; carros sendo roubados; motoristas dirigindo sem cinto (de segurança), com criança ao lado (no banco da frente) sem cinto (de segurana); uma série de infrações. Essas câmeras visam a segurança de todos os usuários (das rodovias).

Quando critica a instalação de equipamentos de vigilância e de monitoramento eletrônico, deputado está ficando ao lado dos infratores, que diga-se de passagem são sempre os mesmos. Os índices de infração de Goiás são registrados em poucos carros, em poucos motoristas. Portanto, eu acho que o deputado deveria ficar ao lado do cidadão de bem, daquele que dirige com cuidado e que obedece as leis de trânsito.

Os radares não multam quem cumpre o Código Nacional de Trânsito. Os radares só multam quando alguém está descumprindo as leis. Portanto, a fiscalização de trânsito é colocada para dar maior proteção aos usuários das nossas rodovias. Dos pedidos que nós recebemos na Agetop, um dos maiores é pela instalação de câmeras, de lombadas e de radares. Porque com eles nós estamos dando maior segurança aos usuários de nossas rodovias. Portanto, quero reafirmar que na Agetop não existe indústria de multa. O cidadão que eventualmente for flagrado cometendo algum tipo de infração, se estiver correto tem toda a oportunidade de apresentar sua defesa e, se houver algum tipo de equívoco (na aplicação da penalidade), essa multa não é aplicada.

Veja o Vídeo.


Câmeras
Inaugurado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) na segunda-feira (05), o Centro de Controle, Operação e Fiscalização das rodovias (CCOF) em Goiás acompanhará o tráfego 24 horas por dia em trechos de rodovias estaduais.

Os equipamentos conseguem registrar o não uso de cinto de segurança, a presença de crianças no banco da frente e até mesmo o uso de telefone celular. Tudo isso é registrado ao vivo e a infração é lavrada no ato.


Com informações da Folha Z e Diário de Goiás
Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso