CARNE FRACA: Parte da propina de esquema de venda de carnes estragadas abastecia partidos políticos, diz delegado - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » , » CARNE FRACA: Parte da propina de esquema de venda de carnes estragadas abastecia partidos políticos, diz delegado

CARNE FRACA: Parte da propina de esquema de venda de carnes estragadas abastecia partidos políticos, diz delegado

Publicado por Redação na sexta-feira, 17 de março de 2017 | 17:15

De acordo com o delegado federal Maurício Moscardi Grillo, parte do dinheiro arrecadado pelo esquema de corrupção servia para abastecer dois partidos políticos, o PMDB e o PP.

“Dentro da investigação ficava bem claro que uma parte do dinheiro da propina era, sim, revertido para partido político. Caracteristicamente, já foi falado ao longo da investigação dois partidos que ficavam claros: o PP e o PMDB”.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (17) a Operação Carne Fraca, que investiga fraudes em fiscalizações do Ministério da Agricultura com um esquema de pagamento de propina, envolvendo duas das maiores companhias da indústria de carnes do mundo, a BRF, dona das marcas Sadia, Perdigão, Batavo e Elegê e o grupo JBS, que detém as marcas Seara, Swift, Vigor e Friboi.

Publicidade


A operação foi deflagrada no Distrito Federal e em seis estados: São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goiás. As irregularidades encontradas nas denuncias vão desde carne estragada a uso de produtos cancerígenos em doses altas.

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, aparece nas investigações comandadas pela Polícia Federal. Em um grampo telefônico, o ministro chama o fiscal apontado como líder do esquema de “grande chefe” e pergunta sobre problemas em um frigorífico no Paraná.


Confira a nota da JBS na íntegra:

“Em relação a operação realizada pela Polícia Federal na manhã de hoje, a JBS esclarece que não há nenhuma medida judicial contra os seus executivos. A empresa informa ainda que sua sede não foi alvo dessa operação.

A ação deflagrada hoje em diversas empresas localizadas em várias regiões do país, ocorreu também em três unidades produtivas da companhia, sendo duas delas no Paraná e uma em Goiás. Na unidade da Lapa (PR) houve uma medida judicial expedida contra um médico veterinário, funcionário da companhia, cedido ao Ministério da Agricultura.

A JBS e suas subsidiárias atuam em absoluto cumprimento de todas as normas regulatórias em relação à produção e a comercialização de alimentos no país e no exterior e apoia as ações que visam punir o descumprimento de tais normas.

A JBS no Brasil e no mundo adota rigorosos padrões de qualidade, com sistemas, processos e controles que garantem a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos. A companhia destaca ainda que possui diversas certificações emitidas por reconhecidas entidades em todo o mundo que comprovam as boas práticas adotadas na fabricação de seus produtos.

A companhia repudia veementemente qualquer adoção de práticas relacionadas à adulteração de produtos – seja na produção e/ou comercialização – e se mantém à disposição das autoridades com o melhor interesse em contribuir com o esclarecimento dos fatos. “

Confira a nota da BRF na íntegra:

A BRF informa que, em relação à operação da Polícia Federal realizada na manhã desta sexta-feira, está colaborando com as autoridades para o esclarecimento dos fatos. A companhia reitera que cumpre as normas e regulamentos referentes à produção e comercialização de seus produtos, possui rigorosos processos e controles e não compactua com práticas ilícitas. A BRF assegura a qualidade e a segurança de seus produtos e garante que não há nenhum risco para seus consumidores, seja no Brasil ou nos mais de 150 países em que atua.

Confira a nota do Ministério da Agricultura:

Diante dos fatos narrados na Operação Carne Fraca, cuja investigação começou há mais de dois anos, decidi cancelar minha licença de 10 dias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O que as apurações da Polícia Federal indicam é um crime contra a população brasileira, que merece ser punido com todo o rigor.

Neste momento, toda a atenção é necessária para separarmos o joio do trigo. Muitas ações já foram implementadas para corrigir distorções e combater a corrupção e os desvios de conduta, e novas medidas serão tomadas. Estou coordenando as ações, já determinei o afastamento imediato de todos os envolvidos e a instauração de procedimentos administrativos. Todo apoio será dado à PF nas apurações. Minha determinação é tolerância zero com atos irregulares no Mapa.

Leia mais



Com informações da Agência do Rádio e Veja
Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso