GOIÁS: Três casos suspeitos de febre amarela estão sob investigação em Goiás - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
 
Home » , » GOIÁS: Três casos suspeitos de febre amarela estão sob investigação em Goiás

GOIÁS: Três casos suspeitos de febre amarela estão sob investigação em Goiás

Publicado por Redação na sexta-feira, 27 de janeiro de 2017 | 11:59



(Foto: Fio Cruz/Divulgação)
Três casos suspeitos de febre amarela estão sendo investigados pela Secretária de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) nos municípios, Luziânia, Novo Gama e Piranhas . Em um deles o paciente morreu.

O primeiro caso investigado é o de um andarilho que passou por Minas Gerais, estado que vive um surto de febre amarela ,com 50 mortes confirmadas pelo vírus, e apresentou sintomas da doença quando passava por Piranhas, no norte de Goiás. O primeiro exame dele deu negativo, mas a superintendência ainda espera o resultado da contraprova.

O segundo caso é de um morador de Luziânia de 58 anos que morreu em um hospital do Distrito Federal. Ele chegou a ser internado com febre alta, teve uma parada cardíaca e não resistiu. Os médicos ainda aguardam resultados de exames para confirmar a doença.

A última suspeita é de uma gestante de 34 anos de Novo Gama. Ela está internada em um hospital da cidade, mas passa bem.

“Em todos esses casos, embora tenham sintomas de febre amarela, são investigadas outras doenças também, como dengue, leptospirose ou até mesmo infecção urinária”, disse a gerente em Vigilância Epidemiológica, Magna Maria de Carvalho em entrevista coletiva na manhã desta sexta - feira (27).

Publicidade


Magna tranquilizou a população em entrevista coletiva. “Apesar de nosso Estado ser um Estado endêmico para febre amarela sempre temos registro de casos, nos estamos em uma situação, com certeza, muito mais confortável que outros Estados. Temos uma cobertura alta para febre amarela, de 94% cobertura. A maioria absoluta da população está vacinada”, afirmou a gerente.

Ela também explicou quem já tomou as duas doses da vacina não precisa se vacinar novamente. “Hoje não existe mais a recomendação para reforço a cada 10 anos. [a recomendação] ocorre apenas para quem não tomou a segunda dose ou nunca se vacinou e para pessoas oriundas de outros Estados onde não era recomendada a vacina. Quem tomou uma dose ou nunca se vacinou devem procurar as unidades de saúde. A proteção só ocorre 10 dias após a vacinação”, finalizou.

O Ministério da Saúde informou que mais de 100 mil doses da vacina já foram enviadas para o estado. A Secretaria de Saúde disse que a cobertura vacinal é de 93% e que foram intensificada essas vacinações desde 2004 para evitar casos da doença.

Já o Núcleo de Vigilância Epidemiológica disse que as doses serão reforçadas nos postos a partir do dia 1º de fevereiro.


Com informações do O Popular e G1/GO

Clique e Compartilhe :

0 comentários :

Deixe o seu comentário.

Os comentários são de responsabilidade dos autores.

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso