POLÍTICA: Vanderlan Cardoso é acionado pelo MPGO por suposta improbidade administrativa - Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO
Sejam bem vindos!!
Home » , » POLÍTICA: Vanderlan Cardoso é acionado pelo MPGO por suposta improbidade administrativa

POLÍTICA: Vanderlan Cardoso é acionado pelo MPGO por suposta improbidade administrativa

Publicado por Redação na sexta-feira, 18 de outubro de 2013 | 08:35


O empresário e pré-candidato ao governo Vanderlan Cardoso (PSB) foi acionado pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) por suposto ato de improbidade administrativa enquanto prefeito de Senador Canedo.

Segundo o promotor de justiça autor da ação, Glauber Rocha Soares, o Tribunal de Contas dos Municípios aplicou três multas ao ex-prefeito que totalizaram R$ 10.600 em razão de irregularidades ocorridas na desapropriação de dez imóveis para instalação da biblioteca central da cidade.

Segundo o promotor de justiça, as multas aplicadas pelo TCM tiveram por base termo de acordo resultante da desapropriação de bens imóveis firmado em 2009 entre o município e dois proprietários de imóveis, cujo valor acordado foi de R$ 550 mil.

Foram três as irregularidades verificadas pelo tribunal: falta de laudo de avaliação por comissão designada para a tarefa; falta da comprovação da concessão da devida publicidade ao decreto expropriatório e ao termo de acordo; e o não cumprimento do prazo de remessa do termo de acordo ao TCM.

Ao pedir a condenação conforme previsto pela lei de improbidade administrativa, Glauber Rocha Soares argumenta que as condutas adotadas por Vanderlan enquanto prefeito foram passíveis de imputação de multa do TCM, sendo esse o motivo da ação.

Vanderlan Cardoso se diz surpreso com as acusações presentes em ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) em seu desfavor por supostas irregularidades presentes em desapropriação de bens imóveis enquanto chefe do Executivo municipal.

O presidente do PSB afirma que sequer as multas citadas pelo promotor de justiça Glauber Rocha Soares, aplicadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), apontadas motivadoras da ação, chegaram ao seu conhecimento. Vanderlan retornou as ligações feitas pelo "Jornal Opção Online" nesta quinta-feira (17/10) para apresentar sua versão.

“Nós não fomos notificados de nada, nem da multa, nem da ação. E isso me causa estranheza. Como que uma multa é direcionada a alguém e esse alguém não é notificado e depois surge uma ação? Tenho consciência de que tudo o que fizemos foi de acordo com a lei, inclusive essa área para a biblioteca. E se tiver algo em desacordo, e eu dou meu braço a torcer que dificilmente terá, é estranho a forma que se deu tudo isso”, explicou, elencando que está em pré-campanha. O pessebista, contudo, não quis tirar conclusões quanto às possíveis motivações para a ação.

O advogado de Vanderlan Cardoso irá se inteirar do fato para apresentar defesa.

Por Ketllyn Fernandes do Jornal Opção.
Clique e Compartilhe :

Um comentário :

  1. Só não consigo entender uma coisa, o atual governo vem cometendo vários abusos, seus secretários também, e no entanto nunca se ouviu falar em sequer abrir investigação sobre ele..as propagadas exacerbadas no Estado e etc, mas esta denúncia neste momento me cheira a uma estratégia para acabar com a ameaça que vem representando VANDERLAN para os projetos de uma sequencia de fraudes ou seja a 3º via pode acabar com eles!!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem

PUBLICIDADE

Curta a nossa página no Facebook
 
Suporte : E-mail | Luciano Max®
Plataforma Blogger
Copyright © 2011. Rádio Interativa FM - Cabeceiras - GO - All Rights Reserved
Todos os Direitos reservados a Interativa FM 87,9 Trabalho e Sucesso